fbpx

Escolher um nome para um coletivo é sempre complicado, como ele está no início fica difícil saber como vai ser o desenvolvimento,  e é quase impossível de prever como as pessoas vão referenciar o projeto.

Mas se você tomar alguns cuidados pode diminuir as chances de falha nesta que é sua primeira ferramenta para comercializar o projeto. Pense que antes do público ouvir a sua música ele vai ler o seu nome, mesmo que inconscientemente a audiência já vai fazer um pré-julgamento, confira algumas dicas:

  • Pesquise no Google, Beatport, Twitter, Facebook e Soundcloud: Procure se já não existe alguém usando o nome preterido – imagina você lançar uma música e todo mundo achar que é do outro artista ou vice-versa;
  • Modifique a escrita tradicional: Rolldabeetz é um nome excelente, Audio Buzzz é escrito com 3 “Z”s por que já existia um site com “Audio Buzz” – PorraDJ é tão bom que virou até gíria;
  • Seja internacional: você sabia que Pajero em espanhol significa “Punheteiro”?
  • Curto: nomes muito longos dificultam para as pessoas lembrarem, não é a toa que “OMO é um das marcas mais lembradas pelos brasileiros;
  • Sem acentuação e caracteres especiais: Um nome que tenha “ç”, “~”, “#” e etc sempre vai sofrer, sites como Beatport não aceitam esse tipo de algarismo.

Da onde veio o nome Webbep?

Eu particularmente gosto muito do nome Webbep, sei que ele causa uma grande confusão e que 99% das pessoas que leem o nome não sabem pronunciar da forma correta – já teve gente por causa do flyer da Lique achando que o projeto se chamava Webber.

Acho que esse tipo de confusão gera mais interesse e curiosidade das pessoas. O que você acha?

Webbep no Google e Mídias Sociais:

Nós já conseguimos o nosso espaço no mundo digital:

Recomendo também o artigo: O poder de um nome artístico na cena eletrônica por DJ André Pollux