O título deste artigo não é uma piada de mal gosto e nem uma previsão messiânica. Ele é sim uma constatação de que o público está cada vez mais consciente de quem são os verdadeiros DJs.

Twitter mais uma vez multiplica os tropeços do Jesus Luz

Ano passado pipocaram centenas de mensagens no micro-blogging, que resultaram em dezenas de artigos raivosos em diversos sites, sobre o set que o Jesus Luz supostamente fez com um cd mixado:

Neste carnaval, muitos usuários do twitter fizeram questão novamente de divulgar, que o “DJ” esvaziou em minutos a pista de dança em suas duas apresentações:

Em uma delas, além dele cobrar um cachê gordo, exigiu um jatinho particular e um barco para passear com os amigos na orla de Salvador, os organizadores do camarote pensando que a Madonna viria no pacote, investiram R$100.000,00 nos extras, para ficar sem a mega star e com a pista vazia.

Mas por que Jesus Luz deu uma de Moisés?

Isac Luz/EGO

Nota: Moises é uma gíria que DJs usam para descrever companheiros de profissão, que esvaziam a pista (abrem o mar na frente deles).

  • Na primeira noite no site globo.com o relato é que houve problemas técnicos na transição do set do Bob sinclair para ele – Explicação: Até Jesus deve ficar nervoso e errar, principalmente se este é um DJ que começou a tocar faz poucos meses.
  • No evento em Salvador ele começou a tocar as 2:00 (melhor horário em boa parte dos eventos eletrônicos) o resultado foi o mesmo, pista vazia em poucos minutos, pelo relato do público, o problema foi o repertório muito barulhento e fora de contexto – Explicação: DJ sem experiência, na maioria das vezes, não entende de psicologia de pista, para mudar um set ou para programar uma transição de estilos, pior ainda se ele estiver tocando com CD mixado.

Por um lado parece que os erros foram dele, mas eu sou otimista e acredito, que um dos grandes motivos foi o boca a boca da repercussão das apresentações do “DJ” no ano passado. Com isso, antes mesmo dele colocar o primeiro CD, já tinha muita gente querendo ir embora e chamando amigos para fazerem o mesmo.

Essa é resposta do público a um artista que sem a sua namorada não tem brilho, isso demonstra que existe sim, luz no fim do túnel.

Acredito que de agora em diante muitas celebridades, vão pensar duas vezes, antes de tentar se enveredar na arte da discotecagem, sem o devido talento e trabalho duro que os DJs fazem. Melhor que isso, ao que tudo indica, o público e por que não promoters, vão estar daqui para frente, vacinados contra falsos  DJs.

Esse é o fim dos DJs celebridades?

Não, com certeza não. Isso também está acontecendo em outros países, até na Inglaterra que um dos principais pólos mundiais de E-music, muitas celebridades procuram no trabalho de DJ, uma forma de obter um lucro extra. A capa da mixmag inglesa de dezembro tem o título “Why Celebrity DJs must be stopped!” (Por que celebridades DJs devem ser paradas!).

Para um dono de casa noturna, ter uma celebridade nos decks, representa na maioria das vezes casa cheia, mas se o “DJ” não estiver realmente preparado, ele vai bater o cajado e esvaziar a pista e com isso levar embora o lucro que poderia ser obtido no bar.

Uma máxima de marketing afirma que: “Propaganda boa, acelera o fim de um produto/serviço que é ruim”.

A história do Jesus, fez muita gente que nunca ligou para certos “detalhes” (técnica , repertório e etc) começar a se interessar pelo assunto, temos agora a missão de continuar divulgando esse legado, para que cada vez mais pessoas, saibam diferenciar os verdadeiros artistas (existem também DJs celebridades que são muito bons) de falsos DJs e Live Pas.

Você também acha que o público da música eletrônica, está mais consciente?