fbpx

Eu e o James resolvemos que era hora de criar um site para o  Webbep. Ficamos em dúvida de qual seria a melhor solução – Site próprio, site próprio (estilo blog) ou uma Fan Page no Facebook.

Depois de muita discussão, decidimos, pelo menos por enquanto apostar em uma Fan Page no Facebook.

Quer seguir o Webbep?

Analise os motivos que nos levaram a tomar essa decisão.

Vantagens de uma Fan Page no Facebook em relação a uma site próprio:

  • É mais fácil de criar: fazer o design de um novo site é uma tarefa complicada, mesmo com uma empresa para criar a página, eu e o James teríamos que investir muitas horas, demonstrando nossas necessidades e afinando os detalhes depois do lançamento;
  • É mais rápido de criar: em pouco segundos a nossa Fan Page estava no ar;
  • É mais barato: nós só precisamos investir uma certa quantidade de tempo, mas até agora, para nós termos a nossa url própria dentro do Facebook, não foi gasto nenhum centavo;
  • URL própria: quando você conquista mais de 25 amigos, é possível escolher uma URL, a nossa é www.facebook.com/webbep.
  • Funções já pré-montadas: Calendário, fotos, mural com novidades, informações do artista já são padrão do Facebook – adicionar tabs (abas) personalizadas com html, Soundcloud e Youtube também é uma tarefa relativamente simples;
  • Reputação: O Facebook continua crescendo em todo muito e já está rivalizando o Orkut no Brasil, acho que é mais fácil conseguir um “Curtir” por lá, do que um comentário em um site comum;
  • Mais facilidade para atualização: eu não tenho problemas em atualizar um blog, mas seria uma tarefa difícil para o James (ele nunca mexeu com esse formato) – no outro extremo atualizar uma Fan Page é quase tão fácil quanto atualizar um perfil do Facebook.

Desvantagens:

  • Um Fan Page não é tão flexível quanto um site normal;
  • O Facebook pode virar um novo Myspace: se o site perder credibilidade não vai adiantar você ter 1 milhão de amigos por lá.

Quer saber mais?

Você tem dúvidas de como criar e gerir um Fan Page no Facebook? Vale a pena fazer uma série de artigos sobre isso?