Vácuo Live

O Vácuo Live é um dos projetos paranaenses de música eletrônica mais bem sucedidos de todos os tempos. A dupla é formado por Fer Mateus (vocal) e Edu Pizzato (Live Guitar), eles se apresentam hoje em Curitiba com o Top Dj Steve Angelo em uma festa da Lique no Estação Convention Center. Aproveitei a oportunidade para fazer uma entrevista rápida para o site.

Entrevista exclusiva com Vácuo Live – Eduardo Pizzatto

Como surgiu o projeto?

O Vácuo surgiu meio sem querer. Ja existia uma vontade muito grande nossa e do Edo Krause de misturar Dj com instrumentos, então numa festa em que o Edo estava tocando, a Fer cantou uma música com ele, sem ensaio no improviso e a reação da galera foi incrível. Começamos a conversar e direcionar a coisa para um lado mais profissional. Acrescentamos a Guitarra e ensaiamos algumas vezes.  Fazíamos um show a cada 2 meses no começo, era meio devagar, mas com o andar da carruagem, fomos aperfeiçoando tanto a parte técnica e artística quanto a empresarial . Já chegamos a fazer 14 apresentações em um mês .

2) Por qual cidades vocês já passaram?

Mês passado, tocamos no décimo quarto estado Brasileiro. Quanto as cidades, as principais foram: Floripa ,Porto alegre , Belo horizonte, Goiânia, Brasília, São Paulo ,Vitória, Palmas, Manaus, Campo Grande, Cuiabá, Salvador e Teresina.

3) Como é feita a divulgação do projeto (site, myspace, revistas, etc)?

Com certeza nossa ferramenta numero um é a internet, no Youtube tem mais de 180 vídeos, na sua grande maioria postado por pessoas que filmaram o nosso show e colocaram lá, o que eu acho muito bacana, pois não tem nenhum tipo de over dub, playback ou alguma voz ou instrumentos refeitos em estúdio, é a realidade!!

4) Qual é a estrutura que vocês levam para as apresentações (equipamentos/pessoal)?

Eu uso o Ableton Live, nele produzo as bases (em estúdio), sem vozes e adapto o arranjo pra Guitarra. Ao vivo, também uso o live temos um Rack com a placa de som da m-audio ultra pro, 2 microfones sem fio da Eletro Voice e 2 in ear fones da Sennheiser Ew 300. Ligo a guitarra no live e uso um simulador de amplificador e um simulador de pedais de efeitos da Boss. Isso nos da uma independência muito grande, pois não usamos o retorno e mandamos apenas um cabo para o mixer.

Também uso um teclado da M-audio, onde controlo os efeitos das vozes, que mudam a cada música, tudo relacionado as bases, com mixagem ,efeitos (filtros,etc) ,compressão e equalização, ligo e desligo os mics e ears e também os pedais da guitarra.

Quase esqueci das guitarras, uso uma Les Paul, uma Stratocaster e uma Ibanez coberta com espelhos. Temos um técnico de som que viaja junto e me ajuda muito, principalmente em gigs que não rola passagem de som, o que infelizmente acontece bastante!

5 – Vocês fazem ensaios regulares, como eles funcionam?

Ensaiamos a cada música nova, é muito importante estarmos seguros das entradas da voz. Um erro pode ser fatal !!

6- Vocês no início do projeto, só faziam covers de músicas conhecidas e agora estão envolvidos em produção musical também, por que vocês escolheram esse caminho?

Eu sou músico profissional há 20 anos, produtor há 15. Ja produzi muitos álbuns de Reggae, Hardcore, Hardrock, Mpb e principalmente pop. Quando começamos com o Vácuo, foi natural a vontade de produzir música eletrônica, pois é o que eu escuto no momento e o que tocamos ao vivo. Continuamos tocando os hits, mas o foco agora esta nas produções.

Temos ainda o meu irmão (Maurício Pizzatto) que também é produtor e compositor e está voltado exclusivamente a compor tracks para o Vácuo. Um bom exemplo, são as tracks Sad, Be by Your Side e My Heads is on fire que estão disponíveis no Beatport para venda pelo selo UC music.

Um grande abraço a todos , Edu Pizzatto

Go to Beatport.com Get These Tracks Add This Player