fbpx

Dicas de um pianista iniciante

Se você perdeu o primeiro artigo da série, acesse:

Dicas de um pianista iniciante – Capítulo Zero

Eu estava bem ansioso para a minha primeira aula de verdade, o Renato Mota no encontro anterior tinha deixado um gostinho de quero mais, eu já estava me vendo apertando as primeiras teclas quando a aula terminou.

Primeira Aula

Nos primeiros minutos o foco foi sobre introdução de leitura de partitura, achei um pouco estranho a ideia de ler as marcações das notas em uma notação diferente do Midi. Mas em pouco tempo percebi que práticar a leitura seria essencial para desenvolver minhas habilidades como tecladista.

As notas musicais (dó, ré, mí, fá, sol, lá, sí) tem como referência tanto no Midi como na partitura as letras C, D, E, F, G, A, B respectivamente (a minha experiência de programar em Midi facilitou o entendimento dessa relação).

Com isso em mente o Renato mostrou onde ficam o Dó para a mão esquerda e direita. Depois disso nós começamos a fazer algumas práticas. No começo eu me senti como se estivesse lendo chinês. Mas em algumas tentativas eu já estava melhor situado.

Os primeiros exercícios não levaram em consideração o tempo e duração das notas. Tive dificuldade de tocar com os cinco dedos, principalmente o dedo mínimo da mão direita, eu ficava toda hora tocando com o anular.

Dicas:

  • Fiz muita força para tocar nas teclas, o ideal é relaxar os ombros e braços para que a força da gravidade ajude no movimento;
  • Depois que você aprende as notas que deve tocar, o papel da partitura está concluído, assim você pode tocar de cabeça à melodia;
  • Pratiquei com uma batida bem simples em casa, tentei primeiro com um bpm de 128 (velocidade que eu toco atualmente), achei muito difícil por isso eu diminui para 80 e depois cheguei em um máximo de 100.

No próximo artigo da séria vou disponibilizar mais informações sobre as partituras e notações musicais, assim você também vai poder práticar.

Você faz aula de teclado/piano? Como foram as suas primeiras aulas?