Esse artigo foi sugestão do Rafael Iker Schweitzer (contato via e-mail), acho que ele como muitos usuários aqui do site, depois de terem produzido uma(s) música(s) ficam com vontade de lançar um selo. Todos almejam entrar no Beatport, que é a principal loja de venda de Mp3s (música eletrônica).

Neste artigo tem dicas preciosas de como fazer isso, e também de como gerir um selo com sucesso. Aproveitei para fazer uma entrevista exclusiva com o Jorge Brea da distribuidora Symphonic.

Seu selo no beatport

Geração antiga de selos:

Eu sou da época que para começar um selo era necessário fazer investimento (não só de tempo, mas também de dinheiro), pois a ferramenta que os DJs usavam para tocar músicas era quase que exclusivamente o vinil, no Brasil a única fábrica (que está voltando agora a ativa) era a Polysom em Belford Roxo (Rio de Janeiro).

Prensar os discos era só o começo, para vender as bolachas, eu e o meu sócio Rafael Araujo, sempre precisavamos pegar o carro e ir até São Paulo (moro em Curiitba) para levar os discos para as lojas.

Eu fiz uma descrição completa das diferenças do mercado antigo e do atual no Manifesto contra o mercado digital.

Beatport e o monopólio digital

Gerador do beatport player

O Beatport atualmente construíu um grande monopólio, acredito que não foi nada planejado nem maquiavélico, o site venceu a concorrência e conseguiu alcançar 90% do mercado digital (para música eletrônica) pura e simplesmente, pois:

  • Tem a melhor interface;
  • Está disponível em diversas línguas;
  • Tem players que podem ser adicionado em outros sites;
  • Tem parceria com grandes empresas do setor (Native Instruments, Ableton, Numark, Pacemaker e Pioneer);
  • Rapidez e qualidade dos previews (amostra da música);
  • Facilidade de pagamento.

Por isso, todos os principais selos vendem música no “Portal das Batidas”, um outro fator que projetou o portão, são as músicas exclusivas (vendidas antes lá e só depois de 30 dias nas outras lojas), nela os selos ganham U$0,50 a mais por faixa (isso muitas vezes é maior que o valor conseguido com vendas em todas as outras lojas).

traktor beatport sync

Errei feio – Incentivo para os alunos

Por um bom tempo incetivei alunos da AIMEC a começarem o seu próprio selo, pois eles já tinham algumas músicas terminadas.

Posso falar com conhecimento de causa que esse tipo de ação é errada, abrir um selo é coisa muito séria, produtor tem que fazer música e não pura e simplesmente ficar preocupado com a comercialização.

Selo que começa sem ter um planejamento de longo prazo tem tudo para acabar em poucos meses e por que não em semanas.

O melhor é ter alguém que faça isso por você profissionalmente, e em tempo integral. Se você está pensando em criar um selo, prepare-se para muito trabalho e expectativa de colher resultados a médio e/ou longo prazo.

Só vender música também já é um modelo que está ficando ultrapassado, os selos atualmente estão trabalhando também como agências de DJs e Live Pas – pois aí que está a maior parte do dinheiro.

Fiz alguns artigos aqui no blog, que podem te ajudar a criar e gerir um selo com sucesso:

Beatport vale a pena?

Atualmente no Beatport tem tantos selos e artistas, que sinceramente eles não estão interessados no selo “fundo de quintal” que você acabou de lançar com o seu amigo. Eles devem receber centenas de pedidos de entrada diariamente, provavelmente o e-mail de contato que eles disponibilizam no site para este fim, deve estar com a caixa lotada e eles nem devem se dar o trabalho de olhar.

Mesmo que o seu selo consiga entrar, está cada vez mais difícil de conseguir destaque por lá (que seria a hora de ganhar dinheiro), com o crescimento da pirataria, se a sua música atingir uma certa exposição ela rapidamente vai cair nos blogs e em redes peer to peer (Emula, Kaaza, Limewire e afins) e muitos DJs vão acabar baixando ela ilegalmente.

Ainda assim quero colocar o meu selo no Beatport!!

Uma forma de conseguir acesso ao Beatport é através de uma distribuidora, por isso eu fiz uma entevista com o Jorge Brea da Symphonic Distribuition,  ele pode passar mais detalhes de como funciona esse tipo de parceria. Essa é a sua chance.

Entrevista Exclusiva com Jorge Brea – Symphonic Distribuition

Jorge Brea

  • 1) Quem é Jorge Brea?

Empresário, Dj e produtor musical. Nasci na República Dominicana e me mudei para os Estados Unidos com 7 anos de idade em 1992. Comecei a discotecar por influência do meu irmão que começou a tocar anos antes. Comecei a produzir na mesma época (Break-Beat), mas logo depois comecei a tocar e produzir House. Lancei 46 discos em vinil, 6 cds e centenas de outras no mercado digital.

Em 2004, fundei Nulogic Records (agora com um novo dono) e em 2006 iniciei a Symphonic Distribution, que distribui mais de 600 selos de diferentes partes do mundo. Sou o presidente e CEO  da empresa, mesmo se você pensar que eu tenho um cargo importante, me decido pessoalmente em conectar todos os aspectos do negócio, desde: vendas, marketing, distribuição de conteúdo e suporte.

Tenho prazer de representar alguns dos melhores selos do mercado.

Além do aspecto de distribuição do meu negócio, também sou Produtor/DJ/Dono de Selo, por isso eu e o meu time estamos muito conscientes do desafio que é o de se trabalhar neste mercado.

Estou feliz e me sinto abençoado de fazer o que eu amo com os meus amigos. Estou também bem feliz em fazer essa entrevista.

  • 2) Qual é o futuro da indústria da música?

Os próximos 10 anos vão definir o futuro da indústria, penso que o mercado de CDs vai acabar ou ter uma diminuição drástica de vendas. Os DJs vão estar cada vez menos dependentes do vinil.

Para os novos produtores, acredito que essa é uma época excelente para trabalhar, pois o mercado está se direcionando cada vez mais para artistas e selos alternativos. Atualmente se você produz músicas, não precisa de um contrato com uma grande gravadora para fazer sucesso.

As vendas digitais estão crescendo muito. Estima-se que esse tipo de comércio vai representar 80% do mercado em 2013. Acredito que o digital e lojas digiais são o futuro da indústria. Francamente, eu não quero voltar a prenssar produtos físicos e/ou fazer muito nesta área, como essa tecnologia está morrendo muitos fabricantes e distribuidores estão morrendo também.

  • 3) Quais conselhos você pode dar para novos selos?

Posso dar um monte de conselhos!

Primeiro, trabalhe duro!

Segundo, planeje, planeje, planeje e planeje. É muito importante para qualquer selo já ter planejado mais de 6 meses de trabalho (em lançamentos). Se você fizer uma música, você não é um selo e muito menos deve começar um selo.

Terceiro, vejo que muitos selos acham que o Beatport é a única forma de entrar na indústria. Muita ênfase é dada em CONSEGUIR entrar no Beatport, que é uma coisa que eu adoraria para todos os selos que estão fazendo distribuição comigo, mas isso não é possível.

O que nós estamos procurando é um selo com uma boa programação de lançamentos, planejamento de marketing e plano de negócios. Quando os selos mandam o formulários de aplicação completo, que nós vamos descrobrir o que ele realmente é. Se ele está pronto para o Beatport, nós enviamos, se não, guiamos no caminho a ser trilhado.

Temos bastante material de leitura que está disponível no nosso site educacional, lá você tem informações importantes de como desenvolver a sua marca. O site é o www.symintranet.com.

Selos e artistas precisam tratar o seu negócio com seriedade. Isso não é um jogo e nós infelizmente, vemos muitos selos nascendo pensando em só fazer uns trocados. Se você quer ser bem sucedido nesta indústria, seja consistente, organizado, planeje muito e trate isso como um negócio.

O mais importante de tudo com certeza é FAZER MÚSICA DE QUALIDADE. Se você colocou um loop de house com alguns instrumentos, você não tem uma música completa.

Por último mas não menos importante, ningúem nasce um Tiesto, você precisa ter a mente aberta e aceitar críticas e também pesquisar muito o que os outros selos e produtores musicais estão fazendo.

Mantenha o seu ego controlado.

  • 4) É possível entrar diretamente no Beatport?

Sim é possível.

Novos selos estão sendo adicionados mensalmente, mas não pense que por você ter um selo ele vai estar dentro.

Se a sua música não é realmente boa eles não vão querer promove-la. Se você não tem uma programação de releases consistentes, nós aconselhamos você a nem enviar, mas se você trabalhar duro, e continuar sempre construindo a sua marca em outras lojas, você terá melhores chances de entrar.

Claro que se você tiver um grande artista no selo, as chances aumentam, mas seja consciente, tenha um bom planejamento, seja paciente, pegue o seu selo e faça um grande buzz com ele nas outras lojas, e depois pense no Beatport.

Devo lembrar que a Symphonic está no mercado de distribuição. Nós distribuímos para lojas não apenas para o Beatport. Pense que nas outras lojas tem muita gente fazendo um trabalho bom por lá. Acreditamos que o objetivo dos selos atualmente pode até ser o de entrar no Beatport, mas passos muitos importantes para construír a sua reputação podem ser dados em outras lojas. Também não acredito que limitar o seu selo em apenas uma loja seja o melhor, francamente, isso soa até meio estúpido. Se você é um selo e quer trabalhar com apenas uma loja, como por exemplo o iTunes, você está claramente limitando as suas possibilidades.

  • 5) Quantos selos trabalham com a sua companhia de distribuição?

Nós estamos fazendo negócio com pouco mais de 600 selos. Valorizamos cada uma destas parcerias profundamente, e nós trabalhamos duro para eles. Acreditamos em comunicação e grande transparência, eu infelizmente não tive esse tipo de ajuda quando trabalhei para outras empresas, tanto no mercado de distribuição física e digital.

  • 6) Você está aceitando novos selos? Como eles podem fazer para se inscrever?

Sim!! Nós amamos novos selos e também temos toda a documentação para ajudar eles neste caminho.

Se você é um artista e quer começar um selo, nós também podemos ajudar você! Oferecemos muitos serviços, que ajudam os novatos a estabelecer o seu negócio.

Lojas que não sejam o Beatport, estão com as portas abertas para aceitar novos selos. Tenho visto um bom suporte de lojas como: JamVana.com, JunoDownload, TrackItDown, Digital-Tunes.net entre outras.

  • 7) Onde os usuários do dgtl.lv/clients/ilankriger/wordpress podem conseguir mais informações?

Visite www.symphonicdistribution.com, lá tem informações sobre a empresa, nossos serviços, marcas e um passo a passo de como ingressar na nossa distribuição.

Obrigado Ilan pela entrevista, foi um prazer.

symphonic_logo_on_white