Agora que vai começar a Diversão.

DSC03916_resize

Montagem

Dando continuidade à série de como construir uma MIDIBOX, entramos agora na parte menos trabalhosa, contudo, mas caprichosa e detalhista do projeto, bem meus amigos iremos começar a montagem do nosso projeto.

Para dar inicio a construção do projeto eu teria que adquirir o principal, dei prioridade em adquirir o Pic 18f452, a peça fundamental para dar o “start”, onde encontrar tal peça, no velho Mercadolivre, dar o lance, esperar uma semana para chegar, Opa!!!, Chegou, agora que já tenho o principal, o coração de todo o projeto, o segundo passo seria dar continuidade, qual seria a segunda coisa mais importante no projeto?

Pois digo a vocês, às placas de fenolite, nossa como fazer às benditas placas, eu já tinha certa experiência na confecção das placas por meio térmico, aquele velho método que usa o ferro de passar roupa e papel couchê, mas este método é muito arcaico e gera algumas imperfeições, então mais uma vez fui ao velho amigo dos burros, Pai Google responde, vamos procurar uma forma mais fácil para fazer às placas, achei um método muito interessante que seria o uso de um fusor de impressora a laser, primeira coisa a fazer encontra um fusor meia boca que ainda funcionasse, achei um sucateado em uma escola de informática perto de minha casa, adivinha quanto?$$?

Vintão, pronto já tenho o fusor para fazer a placa, fui eu montar a laminadora de placa de fenolite, mais uma semana testando até encontrar o ponto certo, com papel nem pensar, não rolou, tentei de tudo quanto foi jeito, folha de revista Veja, Época, nada, ai tive a idéia de tentar com transparência, já que tinha visto na net algo falando a respeito do uso deste material, hehehehe, deu certo ficou perfeito, melhor impossível, fiquei feliz da vida, mas no inicio a placa estava dimensionada menor, ai vai eu mandar tudo para o corel para poder redimensionar, mais uns dois dias, imprimir, laminar e testar,,,hehehehe, tudo certinho, feliz da vida.

DSC03914_resize

Figura 1 Materiais – Placa do programador, Módulo Digital IN e PIC 18F452

Materiais Midibox

Agora qual era o próximo passo, programar o pic, nossa que dor de cabeça, comprei um programador, tenta de um lado, tenta de outro, e nada, já estava desistindo, tinha outro programador em casa, fiz uma gabiarra, mas nada, ahhh, quer saber, vou montar o programador que tem no próprio site do Ucapps, vai de novo, imprimir, laminar, corroer, comprar o material, e haja dinheiro, pronto, montado, isso já umas 23:30 da noite, vixi, no outro dia tem que trabalhar cedo, nossa, que agonia, vamos tentar, liga no PC, detectou, opaaaaa,,ver se reconhece o pic, opaaaa de novo, funfou, programar o pic, vixi, imagina minha cara quando apareceu tudo Ok, nenhum erro, hehehe, mas feliz que menino em dia de Cosme e Damião.

Programador e Placa Core Midibox

Figura 2 – Programador e Placa do Core

Next step, montar a placa do core, isso já tinha umas três semanas, pra quem gosta de quebra-cabeça é um prato cheio, vamos lá, 20:00 começa a montagem, e solda pra cá, solda pra lá, e corta, e põe resistor, e coloca capacitor, e colocar pino, nossa, já tava estressado, quase terminado, guento não, só amanhã agora, outro dia, começa de novo, 20:00, solda daqui, solda dali, pega o display, baixa data-sheet da net pra ver os terminais, solda daqui solda dali, terminou,,,sério, terminou, nem acreditei, vamos testar, liga a energia, o display ascendeu, mais é ai que vamos ao ponto chave do nosso CORE.

Core Midibox

O MIDIBOX funciona da seguinte forma no caso da programação, primeiro temos que programar o bootloader, o boot do CORE, depois que ele está programado você tem que programa MIOS Bootstrap que seria o sistema operacional via midi, para ai sim você carregar às aplicações que você queira rodar, como assim? Por exemplo: você quer um controlador midi com monitoramento no visor de LCD do core, você tem que carregar uma aplicação específica para executar isso, no site do ucapps.de há varias aplicações pré-definidas para você já usar, no meu caso eu usei a midibox64_v2_4c, caso queiram ver de perto é só clickar em http://www.ucapps.de/

Put´s, não funcionou, frustação total, vai eu revisar tudo, olha de um lado, olha de outro, pega a lente olha, olha, testa daqui, dali, AHAAAAAAA,,,,achei, devido à placa possuir algumas trilhas muito próximas, uma entrou em contato com a outra na hora da solda, espero que não tenha queimado o PIC, limpa, testa, nada de contato, heheheh, vamos testar, nada,,,,ai,,ai,,,fazer o que agora, re-programar o PIC, liga programador, apaga o pic grava de novo, vixi ta dando um pau doido aqui, queimou o PIC, Put´ss, mas uma semana pra esperar, nossa, apaga de novo, grava de novo, put´s,,,funfou, tira o pic coloca no core, liga tudo de novo, opa ta rolando alguma coisa aqui, vamos tentar carregar o MIOS Bootstrap via midi, vai,,vai,,vai,,,foi!!!!!!!!!, O core re-iniciou com a aplicação rodando, nossa que felicidade.

DSC03929_resize

Fiz um teste rápido com ele é o ableton, rolou na boa, peguei um pot´s que tirei de uma sucata, fiz uma gambiarra, eu queria ver o bichinho funcionando, cara vou te falar, é a mesma coisa de ver um filho nascer, quando eu vi a sincronização com o ableton funcionando, nossa fiquei feliz demais, e o melhor de tudo, a latência é muito baixa, mas ai você me pergunta o que é latência, latência e o tempo de resposta entre hardware e software, ou seja, o tempo que leva entre você mexer em um botão e o programa responder a tal ação.

Bem, até agora ta tudo certo, não percam o próximo capítulo de nossa novela preferida, A SAGA DO DJ GUERREIRO E A CONSTRUÇÃO DE UMA MIDIBOX, até a próxima.